Comunicados de Imprensa

Maõs que Ajudam em Bruxelas, Bélgica

Em comemoração do 75º aniversário do programa de Bem-Estar da Igreja, o Presidente Henry B. Eyring convidou os membros da Igreja a participar, a nível mundial, num dia de serviço. Com vista a honrar esta directriz, no Sábado, dia 14 de Maio, os membros das Alas 1 e 2 de Bruxelas, bem como os membros das alas de Nivelles da Estaca de Bruxelas Bélgica uniram esforços com outros voluntários numa iniciativa intitulada “Serve a Cidade no dia de Limpeza da Primavera” na baixa de Bruxelas. 

 

Pai e filho, da Ala 1 de Bruxelas, trabalham em equipa na recuperação de um parque público num dos bairros mais pobres de Bruxelas.

Depois de um devocional  e um almoço, 200 voluntários foram organizados em equipas de trabalho e receberam projectos de limpeza específicos, que incluíam a recolha de lixo de diversos parques, o arranque de ervas daninhas, a limpeza de abrigos e a limpeza e arrumação de um centro infantil. Embora algumas equipas tivessem que se deslocar de metro a grandes distâncias para despender diversas horas em trabalhos de limpeza, estes projectos proporcionaram um sentimento de grande satisfação entre os voluntários. Jeremy Carre, um sacerdote da ala de Nivelles juntou-se a outros 14 voluntários designados para ajudar as Irmãzinhas dos Pobres (Little Sisters of the Poor).

 
A equipa da ala 1 de Bruxelas, encarregue da limpeza do parque, durante o projecto de serviço no parque público de Moselle, Bélgica.

"A princípio não sabia bem o que fazer," disse ele. Mas rapidamente todos foram designados para executar diferentes tarefas. Antes que o dia acabasse, Carre havia seleccionado 5 caixas de alfaces, limpo diversos carrinhos, empilhado bananas e até descascado e cortado batatas. "Quando nos predispomos a servir, há sempre algo que podemos fazer," comentou Carre. "Basta que procuremos oportunidades de serviço. Muitas das vezes nem precisamos procurar muito; as oportunidades vêm ao nosso encontro. Aqui não havia nada planeado para nós, mas mesmo assim pudemos ajudar. O facto de ter servido neste lar hoje despertou em mim o desejo de querer fazer mais. É isso que acontece quando servimos. Amamos aqueles a quem servimos e isso faz-nos querer servir mais e faz-nos sentir alegria no que fazemos e faz outros sentirem-se melhores. Nunca desperdicem nenhuma oportunidade de servir."

 
Os membros da Estaca de Bruxelas Bélgica relaxam depois do seu dia de serviço.

Depois de limparem um parque em Moselle — uma das zonas mais pobres de Bruxelas — Joe Siddoway, um membro do quórum dos sacerdotes da Ala 1 de Bruxelas disse. "A princípio foi difícil apanhar o lixo todo (do parque), mas quando terminámos pudemos ver como tudo ficou com muito melhor aspecto e mais seguro para as crianças. Senti-me muito feliz." A sua irmã, Liz Siddoway, que é uma laurel, concordou.


Os jovens conversam com um líder da ala 1 de Bruxelas durante o projecto de serviço.

"A princípio a tarefa parecia assustadora,” comentou. “Mas à medida que íamos trabalhando o tempo passou a correr e no final o parque estava muito melhor. É maravilhosos pensar que as poucas horas que dediquei contribuíram para que as crianças se divirtam muito mais enquanto brincam." Tom Herway, o presidente da Estaca de Bruxelas Bélgica, gostou imenso da camaradagem sentida entre os membros desta Estaca tão heterogénea à medida que trabalhavam juntos. "Fiquei bastante impressionado com o facto dos membros estarem dispostos a executar qualquer tarefa que lhes fosse atribuída," comentou. A sua esposa, Anita, comparou este dia a servir uma missão. "Nunca sabemos onde seremos chamados a servir," disse ela. "Mas vamos e servimos." A iniciativa “Serve a Cidade” teve inicio em Bruxelas no ano de 2005 e dedica-se a “servir os pobres e os marginalizados."


Os membros da ala 2 de Bruxelas no início do Dia de Serviço.

Em 2009, esta iniciativa já se tinha espalhado por mais outras 40 nações espalhadas pelo mundo fora. Para além de organizar dias de serviço pela cidade, provê assistência contínua aos sem abrigo, às vítimas de maus tratos, a pessoas portadoras de deficiências, aos idosos, aos deficientes mentais e aos que buscam asilo.

Observação de Guia de Estilo: Em notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, pedimos que use o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome, aceda ao Guia de Estilo.