Élder Patrick Kearon afirma: ‘Ergamo-nos acima de nós mesmos’

O líder mórmon convida os jovens adultos a ajudar alguém que precise

Comunicados de Imprensa

Na sua adolescência, o Elder Patrick Kearon, da Presidência dos Setenta de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, disse que estava “profundamente absorto em si mesmo”. A sua perspetiva, porém, mudou quando um desastre natural atingiu a costa da Inglaterra, perto do colégio interno onde estudava. A zona costeira inglesa era conhecida pelo mau tempo, mas uma tremenda tempestade surgiu vinda do Mar da Irlanda sob a força de furacões.

                

O Elder Kearon e a sua esposa, Jennifer, falaram aos jovens adultos num devocional mundial, no domingo, dia 6 de maio de 2018, emitido a partir do campus da Universidade de Brigham Young-Idaho em Rexburg, Idaho.

Continuando a descrever a sua experiência na tempestade, ele disse que graves danos, causados pelas inundações, afetaram milhares de casas. Quando a tempestade se acalmou, os alunos do seu colégio foram enviados para ajudar nos trabalhos de limpeza. “O que mais me impressionou foi a camaradagem que se desenvolveu entre aqueles de nós que ajudaram, e aqueles que receberam a ajuda”, disse o Elder Kearon. “Havia apenas um sentimento maravilhoso e agradável entre pessoas unidas por uma causa digna, sob circunstâncias desafiadoras”.

Esta experiência de servir aos outros e o sentimento de ter gostado de o fazer, consumiam os seus pensamentos de adolescente e ele desejava que estes nunca desaparecessem, mas tal não sucedeu.

O futuro líder da Igreja foi batizado como membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias nos seus 20 anos, e logo depois, ele e a Jennifer conheceram-se enquanto ela estava em Londres, durante seis meses, a estudar história da arte e literatura inglesa. Eles casaram-se no Templo de Oakland, Califórnia, e regressaram à Inglaterra, para trabalhar por mais 19 anos, até à sua designação como Autoridade Geral exigir que se mudassem para Utah.

Ele relembrou a mensagem dada pelo Presidente da Igreja, Russell M. Nelson, na última conferência geral, sobre ministrar como Jesus Cristo ministrou.

“Ao refletir sobre o que nos foi ensinado”, disse o Elder Kearon, “sei que, se atendermos a esse chamado para ministrar, teremos a oportunidade de nos erguer acima de nós mesmos; crescer em fé, confiança e felicidade; e superar o nosso egocentrismo e a sensação de vazio e tristeza que advém dele.

A beleza deste tipo de serviço, ministério ou discipulado, é que ele ajuda os outros de muitas formas, numerosas demais para serem enumeradas, mas também nos transforma, afastando-nos das nossas preocupações, medos, ansiedades e dúvidas”.

Numa mensagem centrada no valor individual dos jovens adultos e no amor que Deus tem por eles, a irmã Jennifer Kearon disse: “Aprender a encontrar, sentir e entender o nosso valor individual, independentemente do que outras pessoas possam pensar ou dizer sobre nós, é fundamental para a nossa vida e para o nosso bem-estar emocional e espiritual. Quando permitimos que as palavras, ações ou opiniões de outras pessoas, ditem como nos sentimos sobre nós mesmos, tornamo-nos vítimas frágeis, nunca sabendo quando a aprovação de alguém se tornará em desdém”.

Ela disse que, se traçássemos o projeto da nossa própria vida, provavelmente planearíamos felicidade, sucesso e relativa facilidade, talvez com um “conhecimento superficial” de dificuldades moderadas. “Quem quer experimentar o fracasso, a luta ou qualquer tipo de perda ou sofrimento? Quem quer fazer coisas difíceis?” perguntou ela.

A irmã Kearon explicou que, se a nossa autovalorizarão fosse baseada apenas em conquistas, desempenho ou dons visíveis, “propúnhamo-nos ao fracasso e ao desapontamento a partir do momento que não fossemos bem-sucedidos ou não triunfássemos”. Mas não estamos a viver os nossos projetos de vida fácil. Estamos a viver as vidas que Deus planeou, para o nosso maior progresso e felicidade.

“Tenham a certeza”, ela ensinou, “que o amor gentil e infinito de Deus vos convidará a fazer mudanças na vossa vida, através das experiências que surgirão no vosso caminho, tanto as margas como as doces. Ele sempre nos convidará a mudar de uma maneira amorosa, encorajadora e afirmativa”.

O Elder Kearon convidou os jovens a orar hoje para saber o que podem fazer agora e, depois, continuar a fazê-lo todas as manhãs. “Quando virem e sentirem as bênçãos que isto vos traz, a vós e àqueles a quem ministram, quererão fazer disto um padrão diário”.

Observação de Guia de Estilo: Em notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, pedimos que use o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome, aceda ao Guia de Estilo.