Tópico

Viagem dos Pioneiros

A migração mórmon no século XIX que começou em 1846 em Illinois, passou por Iowa e Nebraska e finalmente chegou a um lugar de refúgio nas Montanhas Rochosas, foi um dos episódios mais extraordinários da grande migração para o Oeste na história dos Estados Unidos. Diferente de milhares de pioneiros que foram rumo ao Oeste para a Califórnia e o Oregon buscando uma vida melhor, os pioneiros mórmons migraram involuntariamente — resultado de serem expulsos de Illinois e Missouri por vizinhos hostis. Mais tarde, a trilha dos pioneiros mórmons seria seguida por conversos vindos da Europa.

  • Com o assassinato de Joseph Smith em 1844 e o aumento da pressão sobre os mórmons para que abandonassem Nauvoo, a cidade que fundaram às margens do Rio Mississippi, logo se tornou claro para os líderes da Igreja que eles precisariam se mudar novamente. Primeiramente, estabeleceram um refúgio que foi chamado de Winter Quarters, perto do que é hoje a Cidade de Omaha, no Nebraska. Depois, em 1847, sob a liderança de Brigham Young, o primeiro comboio de carroções rumou para o Oeste, para as Montanhas Rochosas, seu destino exato era desconhecido.
  • Quando o primeiro grupo de pioneiros mórmons chegou ao Vale do Lago Salgado no verão de 1847, Brigham Young olhou o que na época era um deserto seco e improdutivo e declarou: “Este é o lugar”.
  • Em 1849, o Presidente Young estabeleceu o Fundo Perpétuo de Emigração para auxiliar os santos dos últimos dias pobres a emigrar. O fundo auxiliou cerca de 30.000 imigrantes das Ilhas Britânicas, Escandinávia, Suíça, Alemanha e da Holanda a chegarem à América — mais de um terço do total de santos dos últimos dias europeus imigraram durante aquele período.
  • Para reduzir os custos com os caros carroções e bois, cerca de 3.000 pioneiros posteriormente usaram carrinhos de mão de madeira, mais baratos e que eram leves o suficiente para serem puxados pelas Grandes Planícies. Um carrinho de mão era designado a uma família ou a cinco pessoas, com dezoito a vinte pessoas compartilhando uma barraca. A capacidade do carrinho não excedia 91 quilos — aproximadamente oito quilos de bagagem por pessoa. Cada companhia altamente organizada era liderada por um guia experiente e acompanhada por pelo menos quatro carroções puxados por bois que levavam os suprimentos.
  • O primeiro grupo de carrinhos de mão saiu de Iowa City, Iowa, em 9 de junho de 1856 com 266 pessoas da Inglaterra, seguido dois dias depois por uma segunda companhia com um pouco mais de 200. As companhias de carrinhos de mão que saíram mais cedo chegaram com sucesso ao Vale do Lago Salgado, mas as viagens não eram fáceis. Os diários dos pioneiros registraram duras condições climáticas, a ameaça de índios hostis, a morte de companheiros de viagem e fome e cansaço contínuos.
  • A tragédia se abateu sobre as companhias de carrinhos de mão Willie e Martin no outono de 1856, pois elas partiram bem mais tarde levando 1.000 pessoas. As duas companhias sofreram muitíssimo com a falta de suprimentos e as dificuldades enfrentadas, inclusive uma tempestade de neve antes da hora que se transformou em uma das piores tempestades do século. As companhias, com pessoas exaustas, acamparam na neve profunda das planícies do Wyoming, onde mais de 200 pessoas morreram de fome e frio. Um grande esforço para resgatá-los foi iniciado imediatamente após a notícia de suas condições chegarem a Salt Lake City.
  • Ao todo, viajando em carroções ou carrinhos de mão, milhares de pioneiros mórmons morreram na trilha. Pessoas queridas, inclusive crianças, eram frequentemente enterradas em covas rasas que nunca mais seriam visitadas.
  • Sob a orientação de Brigham Young, cerca de 70.000 santos dos últimos dias fizeram a difícil jornada para Utah de 1847 até que a estrada de ferro transcontinental fosse terminada em 1869. A experiência coletiva dos pioneiros causou profundo impacto na identidade dos mórmons. Os antepassados pioneiros que fizeram a jornada são homenageados e frequentemente citados não só em reuniões de seus descendentes mas também em reuniões de membros da Igreja, que veem na coragem e no sacrifício dos pioneiros um exemplo inspirador.

Observação de Guia de Estilo: Em notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, pedimos que use o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome, aceda ao Guia de Estilo.