Mormon Newsroom
Assunto Público

É Verdade? É Simpático? É Útil?

O bullying constitui um problema de saúde pública e, por esse motivo, deve ser prontamente combatido por meio de prevenção, intervenção e terapia

Ao se entrar na sala de aula do secundário, três perguntas comoventes encontram-se escritas com letras grandes na parede acima das janelas. As perguntas convidam os alunos para um ambiente socialmente acolhedor e sustentável. É Verdade?  É Simpático? É Útil?

Ao fazer estas perguntas diretas, este professor promove um código de conduta social eficaz, convidando os alunos a agir de forma positiva uns com os outros. Deste modo, a aprendizagem é otimizada quando os alunos cumprem este teste rápido de comunicação interpessoal em três partes: É Verdade? É Simpático? É Útil? 

Esta abordagem de princípios adotada na sala de aula é um padrão sustentável e um modelo adequado de vida familiar, profissional e de interações nas redes sociais. A nossa linguagem pode edificar e incentivar, ou magoar e ofender.

O tipo de comunicação que reprova neste teste simples pode ocorrer em todos os idiomas e plataformas tecnológicas populares de interação social. Em qualquer situação, um padrão de comunicação reprovado torna-se corrupto e ofensivo. Imagens, linguagem, gestos, memes, piadas, histórias e boatos ofensivos enviados em textos, emails, sites e aplicações telefónicas são exemplos de relacionamentos interpessoais corruptos e desrespeitosos.

O bullying constitui um problema de saúde pública e, por esse motivo, deve ser prontamente combatido por meio de prevenção, intervenção e terapia. Como pais, professores e a sociedade como um todo, partilhamos a responsabilidade comum de escutar os nossos filhos e de os proteger, fornecendo-lhes informações, consciencializando-os e capacitando todos os atores relevantes com os devidos conhecimentos e ferramentas”, relatou o Presidente da Rede Europeia contra o Bullying (European Antibullying Network), o Sr. Costas Yannopoulos.1  

O orador principal da 5ª Conferência Internacional da Rede Europeia contra o Bullying (European Antibullying Network – EAN), Peter Smith, Professor Emérito de Psicologia da Universidade de Londres e Membro Honorário da EAN, falou da consistência das diferenças de género nas taxas de intimidadores e vítimas. A principal conclusão do professor Smith é que o fenómeno do bullying está a afetar igualmente rapazes e raparigas.2 

Matt Watson, terapeuta dos Serviços Familiares d’ A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, diz que um dado comportamento pode ser denominado de bullying “quando há medo e intimidação ou quando alguém diz ‘Para’, mas o comportamento persiste. Não há reconhecimento dos sentimentos da vítima”.3 

É preciso parar com a comunicação corrupta para evitar as consequências desagradáveis. O Elder Dieter F. Uchtdorf, do Quórum dos Doze Apóstolos d’ A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, narra um vídeo poderoso de 10 minutos sobre personagens fictícias que retratam relevantes consequências indesejáveis, assim como a mudança de coração de um rapaz.4   O Elder Dieter F. Uchtdorf, no que diz respeito ao ódio, aos boatos, ao desprezo, à ridicularização, a guardar rancor ou a desejar magoar outros, aconselha-nos a — parar com isso!

“Guarda rancor contra outra pessoa? Perpetua boatos mesmo que sejam verdade?  Exclui, afasta ou castiga outros por algo que eles fizeram? Inveja outros secretamente? Tem o desejo de fazer mal a alguém? Se respondeu ‘sim’ a alguma destas perguntas, convém aplicar o conselho de três palavras descrito anteriormente. Parar com isso! Já existe demasiada dor e sofrimento nesta vida sem termos de acrescentar mais através da nossa própria teimosia, amargura e ressentimento”.

O Elder Uchtdorf continua: “Vamos ser gentis. Vamos perdoar. Vamos conversar pacificamente uns com os outros. Vamos fazer o bem a todos os homens. Permitindo-nos ver os outros da maneira como o nosso Pai Celestial nos vê, como seres mortais imperfeitos e com falhas com um potencial e valor muito além da nossa capacidade imaginativa. E assim como Deus nos ama tanto, também nós devemos amar e perdoar. Lembremo-nos que, no final, são os misericordiosos que obtêm misericórdia”.

Na sala de aula da vida, os nossos relacionamentos com as outras pessoas são aquilo que realmente mais importa. Lembremo-nos de testar as nossas mensagens interpessoais com as três perguntas dos princípios.

É Verdade?
É Simpático?
É Útil? 

_____________________________________________________________________

1. 5ª Conferência Internacional da Rede Europeia Contra o Bullying, site da European Antibullying Network, news, press release

2. IBID

3. “How to Beat Bullying” (“Como Acabar com o Bullying”), Rebecca M. Taylor, Church Magazines (Revistas da Igreja)

4. Media do Evangelho, Bullying-Stop it, A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Observação do Guia de Estilo: Em notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, pedimos que use o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome, aceda ao Guia de Estilo.