Informações sobre o País

Tonga

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias tem uma presença oficial em Tonga há mais de um século. Em 1981 o Rei Siaos (George) Tupou é visitado pelos primeiros missionários Santos dos Últimos Dias que chegam às costas de Tonga. O Rei dá-lhes permissão para pregarem. Foram comprados terrenos e uma casa da missão e uma escola são construídas e um barco foi conseguido para as viagens entre as ilhas. Através dos anos a Igreja em Tonga começa lentamente a crescer.

Durante a 2ª guerra mundial muitos militares mórmons ficam estacionados próximo de Tonga e assistem às reuniões regulares da Igreja.  Depois da guerra a Igreja experimenta um crescimento radical quando muitos dos membros locais são chamados como missionários.

O progresso da Igreja nas ilhas é também acompanhado pelo estabelecimento de escolas. Uma escola em Nieafu é aberta pela Igreja em 1907 e outra, a escola Makeke, abre em 1924. Um novo complexo educacional, a Escola Secundária Liahona, é criada em 1952. Torna-se uma das maiores e mais bem-sucedidas instituições escolares de Tonga.

Os membros da Igreja em Tonga prezam a sua associação com pessoas de outras fés e desejam ser membros contribuintes para as suas comunidades locais. A Igreja sempre reconheceu a importância da cultura nos povos das ilhas do Pacífico.

Em Agosto de 1983, o templo de Nuku’alofa é dedicado, um evento de regozijo há muito esperado pelos mórmons de Tonga e das ilhas adjacentes. O templo remodelado irá continuar a ser o ponto central de espiritualidade para os membros da Igreja nesta região do Pacífico.

Tonga tem o maior número de membros da Igreja per capita de todos os países do mundo. O templo de Nuku’alofa Tonga serve aproximadamente 41 mil membros da Igreja em Tonga e em muitas outras ilhas do Oceano Pacífico.

Contacto para Jornalistas:

Richard Hunter
Sydney
Austrália
Telefone:  + 64 9 488 5572

Observação de Guia de Estilo: Em notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, pedimos que use o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome, aceda ao Guia de Estilo.