Comunicados de Imprensa

Relatório Anual das Ajudas de Emergência

9 de Março - Salt Lake City, Utah Do Haiti ao Paquistão e à Nova Zelândia, A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias prestou, só no ano passado, auxílio a vítimas de desastres naturais de 58 países - segundo o Relatório de 2010 de Ajuda de Emergência dos Serviços de Bem-Estar, onde é descrita a ajuda da Igreja, no valor de milhões de dólares, a 119 catástrofes. Cerca de 300.000 pessoas morreram em consequência de mais de 350 desastres naturais no decurso de 2010, classificando-o como o ano de maior taxa de mortalidade dos últimos 25 anos. Estas catástrofes incluem terramotos, inundações, deslizamento de terras, tufões, doenças ondas de calor e erupções vulcânicas que afectaram mais de 200 milhões de pessoas e provocaram danos materiais num valor que excede os 100 biliões de dólares. Eis alguns dos desastres naturais aos quais a Igreja respondeu: Terramotos O maior número de mortes deveu-se a terramotos — especialmente o devastador sismo que atingiu o Haiti em Janeiro de 2010 e que matou cerca de 230.000 pessoas na região de Port-au-Prince. Outros grandes terramotos fizeram-se sentir em Concepción, no Chile e em Christchurch, na Nova Zelândia.

Em associação com outras agências, a Igreja respondeu a cada uma destas catástrofes com artigos de emergência e alimentos. No Haiti, também foram disponibilizados voluntários do Ramo da Saúde para prestar auxílio aos milhares de feridos. A Igreja continua a apoiar o Haiti nos seus esforços de reerguer a nação, o que inclui ajuda ao nível de ofertas de emprego, oportunidades de formação e abrigos temporários.

Inundações e Deslizamento de Terras

Embora não provoquem tantos danos mortais quanto outros tipos de catástrofe, as inundações foram sem dúvida o desastre natural com maior expansão geográfica em 2010, causando inúmeras mortes e privando milhões de pessoas das suas casas.
Só no Paquistão, 2.000 pessoas foram mortas e outras 20 milhões ficaram afectadas por este tipo de desastre.
Semanas de precipitação constante também provocaram inundações e deslizamento de terras por toda a América Central e na costa Norte da América do Sul, afectando quase 2.5 milhões de habitantes da Colômbia e da Venezuela.

No outro lado do globo, na China, Tailândia, Myanmar, Vietname e Filipinas as inundações provocaram um total de mais de 1.800 vítimas mortais.
Nos Estados Unidos, os habitantes dos Estados do Tennessee, Kentucky e do Missouri enfrentaram a maior inundação das últimas décadas.

A Igreja prestou auxílio por meio da doação de alimentos, água, kits de higiene, cobertores, roupa e outros artigos àqueles cujos lares foram afectados ou destruídos. Com vista a apoiar os esforços de limpeza subsequentes, a Igreja proveu kits de limpeza e organizou equipas de voluntários.

Cólera

No último trimestre de 2010 testemunhámos  duas epidemias de cólera — a primeira a Norte da região de Artibonite, no Haiti, que rapidamente se propagou por todas as províncias do país e provocou mais de 3.000 mortes no final do ano, e a segunda na região de Daru na Papua-Nova Guiné, que embora de menor dimensão e menos publicitada, talhou 300 vidas.

Em resposta a estas epidemias, a Igreja proveu profissionais do Ramo da Saúde em regime de voluntariado e reuniu e enviou um novo kit concebido para a prevenção e tratamento da cólera. Este kit inclui sabão, purificadores de água e sais de hidratação. Para além destes kits, a Igreja distribuiu sistemas de purificação de água em grande escala, milhares de garrafas filtrantes individuais e materiais didácticos de esclarecimento acerca da doença.

Todos estes esforços são possíveis graças às generosas doações de membros e amigos da Igreja. O total de todas as doações é utilizado para ajudar os mais necessitados.

Observação de Guia de Estilo: Em notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, pedimos que use o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome, aceda ao Guia de Estilo.