SALA DE IMPRENSA Blog

Recordando o Milagre da Eslováquia

"Foi uma época milagrosa. Com alguma esperança e fé, pequeninas coisas geraram grandes resultados."

A chegada de Susan Yost e do seu marido G. Fred Yost a Frankfurt am Main, na Alemanha, no início deste ano, marcou o início da sua segunda missão para A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias na Europa. O seu regresso trouxe de volta memórias de uma experiência que eles, e alguns dos seus amigos, descrevem como tendo sido um milagre.

 

Embora, hoje em dia, o Elder e a irmã Yost auxiliem e aconselhem os Presidentes de Missão de toda a Área da Europa, entre 2004 e 2007, o Elder Yost serviu, ele próprio, como Presidente de Missão. Ele e a sua esposa dirigiram os assuntos da Missão Praga República Checa — atualmente a Missão Checa/Eslováquia.

Na época da chegada dos Yosts, em 2004, a Igreja ainda não tinha conseguido o seu estatuto oficial na Eslováquia. Este registo era vital para a Igreja crescer e realizar a sua missão naquela região. O estatuto oficial de uma entidade religiosa reconhecida, daria à Igreja o direito de comprar ou arrendar propriedades, abrir contas bancárias, financiar missionários estrangeiros, realizar cerimónias religiosas importantes, como casamentos e funerais, e fazer proselitismo sem quaisquer restrições legais.

O problema era que as leis da nação exigiam que a Igreja encontrasse 20.000 cidadãos eslovacos dispostos a assinar uma petição de apoio ao seu registo. Aos signatários era solicitado que fornecessem o seu nome completo, morada, número de identificação do governo e respetiva assinatura. A recente história da Eslováquia deixou as pessoas receosas de partilhar esse tipo de informações. Ainda assim, em 2006, os líderes da Igreja decidiram lançar uma petição e pediram a Jonathon Tichy que fosse o diretor executivo e advogado de todo o esforço de obtenção de registo.

Tichy foi preparado exclusivamente para este trabalho. Embora fosse americano, era de origem eslovaca e havia servido, anteriormente, uma missão na Checoslováquia. A sua esposa era eslovaca. No final da década de 1990, ele trabalhou em Praga e estabeleceu relações pessoais com importantes funcionários do governo, tanto da República Checa como da Eslováquia.

A Igreja, inicialmente, deteve uma empresa de angariadores profissionais de assinaturas em agosto, para ajudar a recolher as 20.000 assinaturas necessárias. No final da primeira semana, os profissionais só haviam reunido 200 assinaturas. O esforço foi abandonado.

O Presidente Yost realizou uma conferência especial de missão no dia 1 de setembro de 2006 e anunciou que todos os missionários da Missão Praga da República Checa iriam à Eslováquia na semana seguinte para ajudar na recolha de assinaturas. De acordo com Susan Yost, “o sentimento na sala era maravilhoso. O Espírito estava presente. Ao olharmos do púlpito os rostos daqueles missionários, vimos que era um grupo preparado para esta tarefa. Não havia dúvidas da nossa parte que seriam bem-sucedidos. No domingo, foi planeado um jejum especial. Precisávamos da ajuda do Senhor”.

No dia 4 de setembro, cerca de 80 jovens missionários iniciaram a demanda das assinaturas. Susan Yost lembra-se de um jovem missionário que acabara de chegar. Tudo o que ele sabia dizer em Checo era: “Eu sei que Deus vive”. Ele apontava para a petição e as pessoas diziam: “O que é que disse? Está a falar do quê?” Ele, então, repetia: “Eu sei que Deus vive.”

E nas palavras de Susan Yost, “As pessoas assinavam. Só aquele simples e pequeno testemunho inspirava as pessoas. Foi realmente um milagre. Todos os que participaram desta experiência sentiram o poder do Senhor a manifestar-se dia após dia — minuto a minuto.”

A 18 de outubro de 2006, depois de preparar e arquivar a documentação exigida, Tichy acompanhou o Elder David A. Bednar, membro do Quórum dos Doze Apóstolos, que também tem antepassados da Eslováquia, para se encontrar com o Dr. Jan Juran, Diretor do Departamento de Assuntos Religiosos na Eslováquia. O Dr. Juran notificou oficialmente que a petição havia sido aprovada e que a Igreja havia sido registada.

Tichy relembra: “Ficámos impressionados com a incrível manifestação de apoio de pessoas de outras religiões que concordaram em assinar para ajudar a Igreja a registar-se. Inicialmente, pensámos que o nosso esforço levaria seis a oito semanas, ou até mais, se fosse bem-sucedido; mas em apenas sete dias de recolha ativa de assinaturas (quatro dias na primeira semana e três dias na semana seguinte), conseguimos reunir mais de 33.000 assinaturas.”

Petr Valniček, então Presidente do Ramo de Bratislava e Diretor Nacional de Relações Públicas da Igreja na Eslováquia, recorda: “Foi uma época milagrosa. Com alguma esperança e fé, pequeninas coisas geraram grandes resultados. E é assim na nossa vida. Muitas vezes tentamos resolver as coisas, mas se tivermos esperança e fé e permitirmos que o Pai Celestial ajude, Ele produz grandes coisas.”
 

Pesquisar o Blog

Acerca do Blog: Este blog é gerido e escrito pela equipa de Relações Públicas de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. As informações aqui apresentadas são fiáveis e precisas mas não devem necessariamente ser vistas como declarações oficiais da Igreja. O objetivo deste blogue é de fornecer aos jornalistas, bloggers e ao público contexto e informações adicionais referentes a temas públicos que envolvam a Igreja no país e no mundo. Para aceder a comunicados de imprensa ou a declarações da Igreja, visite www.saladeimprensamormon.pt.

Observação de Guia de Estilo: Em notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, pedimos que use o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome, aceda ao Guia de Estilo.