Os Fundos da Igreja são Usados para Convidar Todos a vir a Cristo

Os Fundos da Igreja são Usados para Convidar Todos a vir a Cristo

O Bispo Presidente explicou as fundações espirituais das finanças da Igreja

Notícia
 

O  Bispo Presidente Gérald Caussé disse que a verdadeira força da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias não está nas suas reservas financeiras, mas na fé de seu povo.

"Nós não somos uma instituição financeira ou uma corporação comercial", afirmou o Bispo Caussé na sexta-feira, num simpósio sobre a história da Igreja que decorreu na Praça do Templo, e que se centrou na história econômica Mórmon. "Nós somos a Igreja de Jesus Cristo, e esta Igreja não tem outro objetivo além do que o próprio Senhor lhe atribuiu; a saber, convidar todos a "vir a Cristo, e ser aperfeiçoados Nele".

O Bispo Caussé afirmou que a Igreja é muito mais do que os seus edifícios ou mesmo a própria organização. "A Igreja são as pessoas. É tudo sobre membros individuais que estão unidos por crenças e convênios comuns. Eles são a sua força e o seu futuro ", disse ele.

O Bispo Presidente, natural de Bordéus, França, traçou as raízes de algumas dessas crenças e convênios comuns que contribuem para a força financeira da Igreja - incluindo o dízimo, a autossuficiência, uma vida previdente e a compreensão dos ensinamentos de Jesus Cristo.

Os Santos dos Últimos Dias doam 10 por cento dos seus rendimentos à Igreja. Esses dízimos (juntamente com outras doações de caridade) ajudam a Igreja a realizar a sua missão de proclamar o evangelho de Jesus Cristo, cuidar dos pobres e fortalecer a fé dos crentes.

"Sem dízimo, a Igreja seria incapaz de cumprir a sua missão divina", disse o Bispo Caussé. "Continuamente sentimos a nossa grande responsabilidade de usar os dízimos sagrados e as ofertas de uma maneira que seja apropriada e aceitável ao Senhor".

Os líderes da igreja também ensinam os membros a proverem pelas suas próprias necessidades. Isso inclui aulas que enfatizam a importância espiritual da autossuficiência, bem como princípios práticos tais como obter educação, encontrar emprego, começar um negócio e gerir as finanças da família.

"Ao tornarem-se autossuficientes temporariamente e espiritualmente, os filhos de Deus progridem na sua capacidade de fazer escolhas de forma independente e assim cumprir a medida de sua criação", disse o Bispo Caussé.

Os membros são também ensinados a prepararem-se para emergências financeiras. "Os membros da Igreja de hoje estão conscientes do fato de que vivem num período de calamidades", disse o Bispo Caussé. "Os líderes da igreja frequentemente aconselharam os membros a viver uma vida previdente, estabelecendo um armazenamento doméstico, incluindo uma reserva de água, alimentos básicos, medicamentos, roupas e outros mantimentos que podessem ser necessários em casos de emergência. ... Este mesmo princípio de preparação temporal também foi aplicado ao nível geral da Igreja. Por exemplo, silos de cereais e armazéns foram construídos para guardarem os recursos de emergência".

O Bispo Caussé disse ainda que a prioridade mais importante da Igreja é ajudar espiritualmente as pessoas através de uma compreensão adequada da vida e dos ensinamentos de Jesus Cristo.
"Embora consideremos coisas como indicadores macroeconômicos e análises financeiras, o nosso objetivo final é cumprir nossas responsabilidades de maneira a levar a cabo os desígnios do Senhor e a missão sagrada da Igreja "de convidar todos a vir a Cristo " disse o bispo Caussé.

E como é que a Igreja institucional, uma fé global com milhares de edifícios e funcionários, mantém a solvência financeira? Ao ficar longe de dívidas, equilibrando orçamentos e economizando e investindo para antecipar necessidades futuras.

Em outras palavras, disse ele, a Igreja "simplesmente pratica os princípios que ensina aos seus membros individuais".

Leia aqui a transcrição completa do discurso do bispo Caussé, “In the Lord’s Way: The Spiritual Foundations of Church Financial Self-Reliance.” (em inglês)

Observação de Guia de Estilo: Em notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, pedimos que use o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome, aceda ao Guia de Estilo.