Comunicados de Imprensa

O sangue é vida

Recolhidas dezenas de unidades de sangue na capela da Avenida Gago Coutinho, em Lisboa

Se pensarmos que a verdadeira dádiva é algo que provém de nós próprios, podemos então concluir que todos os que participaram nesta dádiva de sangue atenderam ao verdadeiro espírito de Natal. Todos dias e particularmente nas alturas de maior movimento e sinistros, aumenta nos nossos hospitais a necessidade deste precioso líquido que salva vidas.

Eesta atividade, a última organizada pela estaca de Lisboa no ano de 2013, contou com a participaçào de membros e amigos da Igreja. A recolha foi realizada em colaboração com a unidade móvel do Instituto Português do Sangue e da Transplantação de Lisboa, que se deslocou à capela da Av. Gago Coutinho na manhã do dia 28 de dezembro de 2013.

Maria de Lurdes Beirão, de Linda-a-Velha afirmou que “sou dadora de sangue já há muitos anos porque sei que posso salvar vidas com este gesto. Não porque me dizem, mas devido à minha profissão vi a vida regressar após a colocação de transfusões de sangue, não só a doentes mas também a sinistrados, pois o sangue é vida.”

Elismalda Azevedo, da congregaçào local adicionou que "todas as formas de ajudar o próximo são válidas. Pensar que ao doar sangue podemos salvar uma vida, é muito gratificante.”

O Criador foi tão sábio que nos fez com sangue ”a mais“ para podermos partilhar um pouco de nós com os outros, só temos que querer", concluiu Rinaldo Nery.

António Santos, outro membro da Igreja, morador na cidade de Lisboa, reconhece as muitas vantagens em doar sangue.“Sou dador de sangue porque sangue é vida, assim ajudo quem precisa e estou a renovar o sangue que possuo”, afirmou.

O responsável pela ala (congregação de maiores dimensões), José Manuel Andrade, declarou quais os objectivos que se pretendem alcançar com este tipo de iniciativas. “Procuramos “salvar” vidas espiritualmente, mas é igualmente importante procurar, por todos os meios possíveis, salvar vidas fisicamente, concedendo-lhes mais tempo nesta vida mortal para desfrutarem desta vida e da beleza desta terra. A vida é demasiado preciosa para que não procuremos preservá-la de todas as formas que estiverem ao nosso alcance como doar do nosso sangue.”

Por todo o país são realizadas diversas recolhas de sangue, organizadas pela Igreja com a colaboração do Instituto Português do Sangue e da Transplantação, hospitais e centros de saúde. Estas iniciativas enquadram-se no programa "Mórmons - Mãos Que Ajudam" que está estebelecido em dezenas de países em todo o mundo e que visa ajudar as comunidades e as populações doando tempo, recursos, ajuda e apoio voluntário de forma totalmente voluntária e gratuita.

Com a colaboração de Joana Alcobia Paulo

Observação de Guia de Estilo: Em notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, pedimos que use o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome, aceda ao Guia de Estilo.