Tópico

O Livro de Mórmon: Outro Testamento de Jesus Cristo

Desde sua primeira publicação em inglês em 1830, o Livro de Mórmon já foi completamente traduzido em 82 idiomas. A sua impressão já ultrapassa os 150 milhões de exemplares. Ele foi descrito como “a pedra fundamental” de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Desde o início, os membros da Igreja aceitam-no como escritura.

Nota: para ver o vídeo original em Inglês, clique aqui.

Isso não significa que o Livro de Mórmon substitui a Bíblia como escritura para os membros da Igreja. A Bíblia e o Livro de Mórmon são usados lado a lado em sua pregação e estudo pessoal.

Os santos dos últimos dias também consideram o Livro de Mórmon um registo das antigas grandes civilizações americanas.

De acordo com o registo, uma dessas civilizações era descendente de um homem chamado Leí que deixou Jerusalém com sua família por volta de 600 A.C. Eles viajaram em direção ao oceano, construíram um barco e atravessaram o mar até chegarem ao continente americano.

Logo após a celebração da chegada ao Novo Mundo, a desarmonia causada por alguns membros da família causou sua separação em clãs e, por fim, a divisão em duas nações inimigas. Como resultado, o registo de 1.000 anos narra os conflitos que surgiram e levaram à destruição de uma dessas nações.

No contexto dessa história há uma série de profecias e testemunhos a respeito de Jesus Cristo como o Salvador do mundo, inclusive, a notável visita de Jesus já ressuscitado ao povo do Novo Mundo.

O Livro de Mórmon regista que durante o ministério de Cristo ao antigo povo americano, Ele estabeleceu Sua igreja, assim como fez no Velho Mundo.

De acordo com o registo, as pessoas viveram em união e prosperidade por cerca de 200 anos depois da visita de Cristo.

Depois, com o tempo, muitas pessoas começaram a abandonar os ensinamentos de Cristo. A iniquidade entre eles prevaleceu e, em consequência, uma guerra causou a destruição de toda uma nação.

O Livro de Mórmon narra como esses acontecimentos foram meticulosamente registados em placas de metal. A responsabilidade de manutenção e acréscimo desse registo começou pela primeira pessoa que deixou Jerusalém e foi passada de geração a geração.

Um de seus últimos registadores foi a antigo profeta americano chamado Mórmon que resumiu séculos de registos em um registo mais conciso em placas de ouro.

Esse registo resumido foi passado de Mórmon a seu filho Moróni, o último sobrevivente conhecido de sua nação, que, próximo do final da sua vida, enterrou as placas num monte localizado onde, séculos mais tarde, viria seria o Estado de Nova York, na América do Norte.

Os santos dos últimos dias acreditam que foi nesse monte, hoje chamado de Monte Cumorah, próximo da cidade de Palmyra, Nova York, que Moróni retornou em 1823, como um anjo, para guiar o jovem Joseph Smith às placas escondidas. Joseph Smith, mais tarde estabeleceu A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

Os primeiros registos da história da Igreja relatam que, por fim, Moróni deu a custódia temporária das placas de ouro a Joseph Smith, que permitiu que três homens vissem as placas e que mais oito homens as manuseassem. Essas testemunhas escreveram seu depoimento logo após a introdução do Livro de Mórmon.

Joseph traduziu as placas em aproximadamente três meses e depois desse tempo elas foram devolvidas ao anjo Morôni. O Livro de Mórmon foi publicado pela primeira vez em inglês em Nova York, em 1830.

Em 1851, o Livro de Mórmon foi traduzido para dinamarquês, sua primeira tradução em outro idioma, que não o inglês. E em 2000, a Igreja alcançou um marco, isto é, o total do número de traduções do Livro de Mórmon, incluindo o inglês, chegou a 100. O livro é publicado em sua integridade em 81 idiomas e com trechos selecionados dele em outros 25 idiomas. 

Para ajudar a esclarecer e enfatizar o propósito do Livro de Mórmon, acrescentou-se um subtítulo em 1982. O título completo é: O Livro de Mórmon: Outro Testamento de Jesus Cristo.

Além de traduzir o Livro de Mórmon, Joseph Smith registou outras revelações que recebeu de Deus. Muitas dessas revelações são encontradas em dois outros livros de escrituras modernas chamados de Doutrina e Convênios e A Pérola de Grande Valor.

Observação de Guia de Estilo: Em notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, pedimos que use o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome, aceda ao Guia de Estilo.