Informações sobre o País

Itália

Alguns membros da Igreja estiveram na Itália pela primeira vez em 1850. O primeiro missionário foi o Elder Lorenzo Snow, um membro do Quórum dos Doze Apóstolos. Ele e outros três missionários pregam junto de protestantes franceses no Vale de Piedemonte. Algumas das publicações da Igreja foram traduzidas em Francês. Em 1855, 50 membros haviam emigrado para a América, mantendo-se na Itália 64 membros. O crescimento foi interrompido devido a algumas actividades contra a igreja fora do referido vale e aos requisitos de legalização muito exigentes. Finalmente, depois de anos de tentativas infrutíferas, em 1964 foi permitido à Igreja que retomasse a obra missionária. A primeira congregação de Santos dos Últimos Dias em Itália foi organizada a 20 de Março de 1966, em Brescia.

A primeira missão italiana foi aberta em Florença, no dia 2 de Agosto de 1966. Depois dessa data são enviados missionários para muitas outras cidades italianas e o número de membros cresce rapidamente. Por volta de 1967, já havia 66 membros divididos por duas congregações italianas e sete outras com membros italianos e membros americanos, das Forças Armadas estacionados no país. Em 1985, o número de membros chegava aos 12 mil e em 1990, aos 14 mil.

Em 1993, a Itália concede o estatuto legal à Igreja. Em Dezembro, 50 missionários foram convidados a cantar na Rádio Vaticano, a partir da Basílica de São Pedro, no Vaticano.

Actualmente, os Santos dos Últimos Dias em Itália totalizam aproximadamente 18 mil, muitos deles de membros de segunda e terceiras gerações. Em Itália os membros estão divididos por 121 congregações que se reúnem em 108 capelas. Estes locais servem para as actividades da Igreja de todo o tipo. Para além das reuniões sacramentais, classes de primária para as crianças, reuniões para rapazes e moças, também existem actividades desportivas, tais como ténis de mesa, basquetebol e voleibol. Também se realizam nas capelas eventos culturais, como bailes e apresentação de teatro e musicais.

Altos ideais são ensinados, com uma enfâse forte na vida familiar, abstinência de álcool e tabaco e um compromisso com altos padrões morais que caracterizam as crenças dos Santos dos Últimos Dias. Os que se convertem ao evangelho vêm de faixas etárias e de grupos socioeconómicos muito diversos.

Esforços humanitários totalizando milhões de euros foram doados em todo o mundo. O auxílio é prestado independentemente da raça, nacionalidade ou religião. Alimentos, roupas, suprimentos médicos e ajuda económica continuam a aliviar o sofrimento dos que nada têm. As nações europeias e, mais recentemente, os países do Leste da Europa, têm recebido um apoio especial.

Contacto para Jornalistas:

Giuseppe Pasta

Via Ferdinando Magellano 5
24050 Grassobbio  (Bergamo)
Telemóvel: +39 338 456 9017
 

Observação de Guia de Estilo: Em notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, pedimos que use o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome, aceda ao Guia de Estilo.