Finanças da Igreja

Contexto

O seguinte texto é um resumo das informações fornecidas por A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias para ajudar a esclarecer como a Igreja lida com as suas finanças:

  • A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias precisa de recursos consideráveis para cumprir o propósito para a qual foi estabelecida - pregar o evangelho de Jesus Cristo e convidar todos a segui-Lo. Recebidos principalmente dos dízimos e ofertas dados pelos membros da Igreja em todo o mundo, a Igreja segue três princípios fundamentais para governar os seus recursos financeiros e garantir que o trabalho continue em todo o mundo.
  • Eles são: gerir de acordo com um orçamento, evitar dívidas, poupar e investir para o futuro.
  • A Igreja apoia e mantém mais de 30.000 congregações com milhares de capelas e instalações por todo o mundo. Opera templos, centros de história da família, institutos e seminários, armazéns, centros de emprego, universidades e outras iniciativas de educação superior, além de supervisionar o trabalho de proselitismo e serviço de 70.000 missionários em todo o mundo.
  • Como a Igreja não é uma instituição financeira ou lucrativa, os seus recursos são usados para o objetivo de pregar o evangelho e convidar todos a virem a Cristo. Embora a Igreja não publique detalhes das suas finanças para o público, ela fornece todas as informações financeiras exigidas por lei.
  • Embora muitos possam pensar que a influência generalizada e os ativos imobiliários da Igreja indiquem que ela é uma organização financeiramente lucrativa, a atual prosperidade da Igreja apenas reflete e é medida pela fé de seus membros ao observar a lei do dízimo e seguir princípios para uma vida previdente e a autossuficiência. Os edifícios pertencentes à Igreja só são mantidos e renovados pelo apoio contínuo dos membros fiéis da Igreja.
  • A Igreja paga todos os impostos exigidos por lei. Isso é verdade em todo o mundo, pois a Igreja segue as leis exigidas por cada nação em que está presente. Entidades afiliadas à Igreja que são organizadas como corporações com fins lucrativos pagam todos os impostos exigidos sobre o seu lucro líquido.
  • Para evitar qualquer uso indevido de fundos, a liderança da Igreja assegura que todas as despesas sejam aprovadas pela Primeira Presidência, o Quórum dos Doze Apóstolos e o Bispado Presidente. Profissionais certificados também realizam auditorias regulares para garantir que as práticas estejam de acordo com as políticas e princípios da Igreja.
  • Seguindo o princípio de preparação para o futuro, a Igreja mantém reservas diversificadas, incluindo ações, títulos, imóveis comerciais e residenciais e propriedades agrícolas. Todos os fundos são investidos exclusivamente para apoiar a missão da Igreja e ajudar na preparação para a Segunda Vinda do Senhor. A Igreja escolhe cuidadosamente os seus investimentos com a ajuda de consultores financeiros profissionais certificados. A maioria das reservas da Igreja é financiada através dos dízimos sagrados e ofertas dadas pelos membros. Os fundos de reserva da Igreja têm sido historicamente usados quando os recursos são escassos ou quando o crescimento da Igreja considera a necessidade de recursos extras. Esses fundos garantem o futuro e asseguram que os recursos necessários continuarão disponíveis enquanto a Igreja cresce.
  • Reconhecendo uma necessidade crescente de assistência humanitária e de bem-estar em todo o mundo, a Igreja gastou bilhões de dólares para ajudar a atender a essas necessidades nos últimos anos. Entidades afiliadas à Igreja também contribuem para esses fundos e doam regularmente a várias causas de caridade. Muitos membros da Igreja doam o seu próprio tempo e recursos para também ajudar nesses esforços. A Igreja dedica recursos significativos a esforços educacionais e humanitários destinados a ajudar as pessoas a sair da pobreza e alcançar a autossuficiência. À medida que a Igreja cresce, são necessários meios financeiros crescentes para continuar a pregar a mensagem de Jesus Cristo. A Igreja continua a manter e construir suas reservas em antecipação a esse crescimento.
  • Os membros da igreja doam 10 por cento do seu rendimento para a Igreja como dízimo. É através desse princípio espiritual que o Senhor financia a Sua Igreja. Os membros acreditam que as prometidas bênçãos espirituais e temporais chegam àqueles que obedecem aos mandamentos de Deus.
  • Todos os fundos da Igreja existem e são usados para o propósito singular de apoiar a missão da Igreja.

Fonte: Resumo das Informações Financeiras da Igreja divulgadas pelo Bispo Presidente Caussé, 22 de maio 2018

Observação de Guia de Estilo: Em notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, pedimos que use o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome, aceda ao Guia de Estilo.