Tópico

Eutanásia e Prolongamento da Vida

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias acredita na santidade da vida humana e por isso é contrária à eutanásia. Define-se eutanásia como a ação deliberada de provocar a morte de uma pessoa que esteja sofrendo de uma condição ou doença incurável. Tal ato deliberado acaba com a vida imediatamente, por meio, por exemplo, do assim chamado suicídio assistido. Interromper a vida de tal maneira viola os mandamentos de Deus.

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias não acredita que permitir que uma pessoa morra de causas naturais removendo o paciente de meios artificiais de sustentação da vida, como no caso de doenças de longa duração, recaia na definição da eutanásia. Quando a morte por tal doença ou por acidente torna-se inevitável, ela deve ser encarada como uma bênção e como parte do propósito de nossa existência mortal.

Os membros não devem sentir-se obrigados a prolongar a vida mortal por meios que não sejam razoáveis. Quem melhor pode tomar essa decisão são os membros da família, depois de receber conselhos médicos competentes e sensatos e de procurar a orientação divina por meio do jejum e da oração.

Observação de Guia de Estilo: Em notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, pedimos que use o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome, aceda ao Guia de Estilo.