Mormon Newsroom
Pontos de Vista

Este ano resolva não se comparar com os outros

Num mundo de constante comparação, é difícil não julgar o nosso próprio valor com base no que vemos dos outros.

Muitas vezes, é fácil comparar o que temos - nossos talentos, habilidades, posses - com os de outros. Quando reconhecemos nossas diferenças e contribuições únicas para o corpo de Cristo, damos um passo importante em nossa progressão eterna.

       

Num mundo de constante comparação, é difícil não julgar o nosso próprio valor com base no que vemos dos outros. As habilidades e os dons de outras pessoas costumam parecer muito melhores que os nossos. Mas a realidade é que cada um de nós nasce com diferentes talentos, habilidades e ambições.

O apóstolo Paulo ensinou que os membros individuais compõem "o corpo de Cristo" (ver 1 Coríntios 12:27). Todos têm o seu próprio papel e contribuição para esse corpo e, por maiores ou menores que sejam as nossas contribuições em comparação com outras, qualquer coisa que fazemos com fé pode fazer a diferença. De facto, quando uma pessoa age com fé, pode mudar uma família ou comunidade inteira, ou mesmo uma geração.

Fritz imigrou para um novo país aos 19 anos. Ele teve a coragem e a fé em Deus para deixar a sua cidade natal e começar uma nova vida. Essa vida foi cheia de oportunidades para os seus filhos, netos e bisnetos. Uma pessoa agindo com fé mudou centenas de vidas.

Cabe a nós ser o melhor que podemos ser. Não é útil ou produtivo reter por medo de que o nosso melhor não seja tão bom quanto o de outra pessoa. Fritz sabia disso quando embarcou num navio para um novo país. Ele tinha a responsabilidade de fazer uma mudança para que as gerações seguintes pudessem ser abençoadas e, assim, ele agiu com fé.

      

Avançar com fé.

A fé é a nossa ligação com Deus. O apóstolo Paulo escreveu que “todos sois filhos de Deus pela fé em Cristo Jesus” (Gálatas 3:26). Fé em Deus é o que nos sustenta em tempos difíceis. É o que nos motiva a esperar por tempos melhores. A fé une todos os filhos de Deus juntos num propósito.

Quando estamos todos empenhados em ser o melhor que podemos, não há espaço para inveja ou comparação.

Jesus pediu aos Seus seguidores que fossem o melhor que pudessem ser e fossem como crianças: humildes, ensináveis e cheias de fé (ver Mateus 18: 2–5). Quando nos sentimos desencorajados, podemos lembrar as sábias palavras do Élder Jeffrey R. Holland: “[Deus] não mede os nossos talentos ou nossa aparência; Ele não mede as nossas profissões ou os nossos bens. Ele aplaude todos os corredores, dizendo que a corrida é contra o pecado, não um contra o outro” (“O Outro Pródigo”, A Liahona, maio de 2002, p. 64).

    

Um novo ano, um novo você.

O mundo é rápido em julgar e ainda mais rápido em criticar. Mas se focarmos na nossa própria fé, saberemos como ser melhores seguidores de Cristo. Podemos esforçar-nos para ser mais amorosos do que éramos um ano atrás, um mês atrás, até mesmo ontem. Somos mais honestos, mais ensináveis, mais dispostos a reconhecer as necessidades dos outros? Por maiores ou menores que sejam, nossas contribuições fazem a diferença.
 

Observação do Guia de Estilo: Em notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, pedimos que use o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome, aceda ao Guia de Estilo.