Cidadania

Tópico

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias exorta os seus membros a ser bons cidadãos nos países onde vivem. Na sua décima segunda regra de fé lemos a seguinte declaração: “Cremos na submissão a reis, presidentes, governantes e magistrados; na obediência, honra e manutenção da lei.”

Os Santos dos Últimos Dias também acreditam que “nenhum governo pode existir em paz, a menos que as suas leis sejam enquadradas e mantidas invioladas de modo a garantir a cada indivíduo o livre exercício da sua consciência.”

A cidadania funciona melhor como uma parceria, onde as pessoas e os governos cooperarem com vista a garantir o bem comum.

Ser um bom cidadão também significa contribuir para o bem-estar das nossas comunidades. De um modo geral, os Santos dos Últimos Dias consideram-se uma parte integrante de uma sociedade maior e esforçam-se por torná-la melhor. Muitos deles servem como voluntários em instituições da sociedade civil, tais como instituições de caridade, escolas, associações e clubes. Frequentemente servem os necessitados em abrigos, em refeitórios da “sopa dos pobres” e em hospitais. Eles procuram pesquisar as questões e votar nos candidatos honestos.

A cidadania é, deste modo, uma participação ativa na sociedade, que incita ao envolvimento e não ao isolamento. A raiz da palavra civ enche a nossa linguagem política. Civilização, cívica, civilidade, civil, direitos civis - todos eles apontam para a forma como nos tratamos uns aos outros no estabelecimento de um empreendimento comum. É uma questão mais de cultura do que de direito, e mais de dever do que de exigência.

Observação de Guia de Estilo: Em notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, pedimos que use o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome, aceda ao Guia de Estilo.