Comunicados de Imprensa

A Igreja e Universidade de Oxford juntas num seminário sobre a Bíblia

Eruditos e líderes religiosos reuniram-se no Sábado, dia 14 de Maio de 2011, num simpósio da Universidade de Oxford em Inglaterra em comemoração dos 400 anos da Versão da Bíblia do Rei Tiago (King James). O evento, organizado pela Faculdade de Harris Manchester College e pela Igreja de Jesus Cristo dos Últimos Dias, celebrou o impacto da Bíblia Sagrada ao nível da cultura, religião e literatura. Um dos mais proeminentes teólogos britânicos, o Reverendo e Professor Alister E. McGrath, descreveu o contexto histórico do processo de tradução que originou a versão da Bíblia do Rei Tiago: “Eles [os tradutores] não tinham noção que estavam a produzir uma tradução que viria a dominar nas nações de língua inglesa por mais de 300 anos.” “Tornar o texto acessível parece ter sido o objectivo dos tradutores," acrescentou McGrath, ao citar Miles Smith, um erudito de Oxford do século 17, que afirmou que a produção da versão do Rei Tiago “removeu a pedra de um poço, permitindo que todos pudessem beber da sua água.” O Professor Jonathan Bate, perito em literatura, falou acerca dos “dois pilares da cultura Inglesa”: a “Versão Autorizada” da Bíblia – comissionada pelo Rei Tiago I (King James I) – e as obras de William Shakespeare. O Professor Bate comentou em tom humorístico: “A Versão Autorizada é a excepção à regra que cita que nenhuma grande obra de literatura foi alguma vez escrita por um comité!” O Professor John S. Tanner, vice presidente académico da Universidade de Brigham Young, efectuou uma pesquisa acerca da influência da versão da Bíblia do Rei Tiago na América. “Esta teve uma influência e impacto tremendos na nossa cultura,” comentou. O Professor Tanner analisou o papel do livro na vida de 4 figuras importantes da História dos Estados Unidos: John Winthrop (“o Peregrino”), Joseph Smith (“o Profeta”), Abraham Lincoln (“o Presidente”) e Martin Luther King (“o Pregador”).  O Elder Kenneth Johnson, um membro emérito dos Setenta, partilhou o seu testemunho pessoal acerca da Bíblia Sagrada. “Ela foi-me moldando à medida que fui aprendendo os ensinamentos nela contidos,” declarou. “A Bíblia testifica de Jesus Cristo como sendo o Filho de Deus. Este livro é um veículo de inspiração e revelação.”  O evento também incluiu visitas guiadas pelas exposições históricas da Bíblia em exibição na Faculdade de Harris Manchester e na Biblioteca Bodleian na Universidade de Oxford. Os participantes do simpósio tiveram a oportunidade de ver a única cópia existente da Bíblia dos 40 Bispos de 1602 utilizada pelos tradutores do Rei Tiago, a qual continha anotações e sugestões, exclusões e alterações. Em exposição estava ainda uma edição inicial da Bíblia do Rei Tiago, a Bíblia de 1522 que pertenceu a Martinho Lutero e uma cópia das pautas do Messias de George Frideric Handel por ele utilizadas durante os seus concertos.

Observação de Guia de Estilo: Em notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, pedimos que use o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome, aceda ao Guia de Estilo.