Comunicados de Imprensa

Representante das mulheres da Igreja discursa na ONU

A nova presidente da organização das mulheres da Igreja participou num painel inter-religioso na ONU sobre os esforços humanitários da Igreja.

Jean B. Bingham, a nova presidente geral da Sociedade de Socorro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, falou nas Nações Unidas em Nova York na quinta-feira, sobre os esforços humanitários da Igreja durante um painel de discussão. A reunião anual foi patrocinada pelo Departamento de Informações Públicas das Nações Unidas. 

                     

"Sinto-me honrada por estar aqui hoje, para discutir o papel das organizações religiosas no alívio do sofrimento, e na formação de competências entre os povos do mundo - particularmente daqueles que são mais vulneráveis", disse Bingham, que lidera mais de 7,1 milhões de mulheres mórmons. A Sociedade de Socorro, fundada há 175 anos, é considerada uma das maiores e mais antigas organizações de mulheres do mundo.

"Sou grata por estar no meio de tantos amigos, que reconhecem o tremendo bem que se consegue quando pessoas de fé se unem", disse Bingham. "É minha esperança que todos nós possamos trabalhar juntos, através de pequenos e simples recursos para realizar coisas extraordinárias."

Jean Bingham regressou recentemente de uma visita da UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) ao Uganda, com a sua primeira conselheira, Sharon Eubank, diretora da LDS Charities, que também a acompanhou em Nova York. Em março, as duas líderes da Igreja viajaram para o campo de refugiados de Bidi Bidi no Uganda, um dos maiores campos de refugiados do mundo. Os refugiados chegam do sul do Sudão e de países africanos ao redor, onde existem situações de conflito social e de seca.

Bingham abordou brevemente o êxodo dos pioneiros mórmons para o Oeste dos Estados Unidos na década de 1840, para fugirem à perseguição religiosa, e ao estabelecimento do trabalho humanitário global da Igreja, que foi formalizado em 1985 para responder à situação de fome na África Oriental. Desde 1985, a LDS Charities doou 1,89 bilhão de dólares para assistência em 189 países.

 
                         

A LDS Charities, o braço humanitário da Igreja, ajudou as nove agências federais norte americanas autorizadas no auxílio aos refugiados, incluindo seis organizações religiosas.

Nas palavras de Jean Bingham: "Embora as nossas crenças e convicções possam variar, estamos unidos com outras crenças em nosso compromisso com uma causa superior, que transcende nossos interesses pessoais e nos motiva a dar de nossos recursos, nosso tempo e nossas energias em favor do nosso próximo, homem e mulher. "

O painel de discussão sobre os refugiados e política de integração foi moderado por Caryl Stern, presidente e diretor executivo da UNICEF EUA. Para além de Bingham, participaram também, Anwar Khan, diretor executivo da organização humanitária Islamic Relief USA; Barbara Day, chefe da Divisão de Realojamento Doméstico, Refugiados e Migração do Departamento de Estado dos Estados Unidos; o reverendo Canon E. Mark Stevenson, diretor da organização Episcopal Migration Ministries (EMM); e Abdul Saboor, um refugiado que foi assistido por esta organização.

Na quarta-feira, as líderes da Sociedade de Socorro participaram num almoço diplomático e viajaram pelo rio Hudson, para falarem numa reunião de membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e outros convidados em Newark, Nova Jersey.
"Os grupos religiosos podem criar infraestruturas mais rapidamente que os governos", disse a irmã Eubank.

A Igreja tem apoiado e trabalhado com a UNICEF há mais de 20 anos. Tem sido uma parceira com a UNICEF para proporcionar vacinação e educação às crianças, e outras necessidades em todo o mundo.

Para ouvir o painel de discussão (em inglês) visite webtv.un.org

Reportagem da visita da irmã Bingham ao campo de refugiados no Uganda (em inglês):

               

Observação de Guia de Estilo: Em notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, pedimos que use o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome, aceda ao Guia de Estilo.

Descarregar Fotos »